Pensar não é fácil, nem simples...

Foi o filósofo francês René Descartes que disse: PENSO, LOGO EXISTO. Nos últimos 50 anos uma epidemia de sentimentos carentes de pensamento tem invadido de vez a humanidade. De fato, o ato de pensar se transformou em um exercício complicado, traumático e até perigoso.


As escolas de Psicologia das primeiras décadas do século XX levaram de forma maciça a uma boa parte da humanidade para as sessões terapêuticas. Para que pensar muito, arriscar, sofrer e nos submeter a um longo padecimento próprio do fracasso se podemos transferir este ato para os profissionais da mente?


No século XXI vemos que, em matéria de aprender a pensar, o que estava ruim piorou: Um novo professor, doutor, orientador e substituto de nossa responsabilidade ao pensamento estão a nosso dispor 24 horas por dia durante o ano todo. O Google. E se ainda esta trilionária fonte de informação não for suficiente, você agora pode elucidar as questões de sua mente com um Personal Coaching.


No pessoal nem no institucional, ninguém é contra os bancos de dados, informação global, nem nas virtudes existentes nos Profissionais das mais variadas áreas técnicas de nosso planeta. A questão aqui é a transmutação do pensamento, a compreensão individual, o ato de tomar decisões em base a elementos dedutivos, compreendendo que é parte do processo humano atuar conforme o nosso pensamento e assumir as consequências. Caso contrário, faremos parte de um imenso número de pessoas que caracterizam uma sociedade cheia de retardados.


Não precisa concordar nem discordar de nós. Pense nisso e tire suas conclusões.